Motivação nas empresas: os oito pilares essenciais

por Ana Lima - 19/02/19 ⇠ Veja outros Posts

Você sabe qual é a importância de estar motivado? Veja quais pilares da motivação nas empresas são imprescindíveis para o sucesso!

Os pilares da motivação nas empresas são determinados por um balanço entre as atribuições das pessoas, o ambiente de trabalho, a vida pessoal e o papel do líder.

Uma empresa não pode ser um lugar descartável pelo funcionário. A motivação é exatamente construir um ambiente orgânico e que gere interesse e curiosidade. Motivação é o fator chave para dominuir a rotatividade de pessoas e aumentar sua produtividade. Somos pessoas movidas pela curiosidade e atenção, é há a necessidade de uma atitude em conjunto para que a empresa seja mais metas e indicadores.

Importância da Motivação nas Empresas

Uma empresa é mais que uma mesa de trabalho. Essa frase deve ser o norte da motivação. Portanto, é preciso de um fator humano para que as organizações se destaquem.

Dessa forma, há a necessidade de ter empresas que sonhem junto com seus colaboradores. Empresas querem ser destaque, e pessoas também. Mais do que entregar resultados porque precisam, eles entregarão resultados porque estão envolvidos com seu trabalho e com o ambiente ao seu redor.

Tal atitude diferencia entre os colaboradores da empresa que só estão ali para realizar o preenchimento de tabelas e aquele que, de fato, mantém o engajamento diário para o alcance dos objetivos.

O que motiva as pessoas, afinal?

Começamos aqui a falar na preocupação do bem-estar do funcionário, e não apenas no resultado entregue por ele. Esse bem-estar está presente exatamente nos processos gerenciais das lideranças. Isso porque cabe a eles darem o ritmo de trabalho para todos na organização, impactando cada um dos oito pilares de motivação nas empresas.

Informação existente, disponível e transparente

Porque as empresas realizam pesquisas de pulso e clima? Para entender a relação dos funcionários com o ambiente de trabalho e seus pares, encontrando formas de melhorar isso e impactar a produtividade e resultados.

É importante reparar que e melhoria nos resultados é algo praticamente secundário. Mas para atingi-lo, foi importante coletar informações e dados sobre as pessoas e processos. Não é possível motivar as pessoas sem entender suas necessidades reais.

Se as empresas fazem uma pesquisa de concorrentes e clientes para se posicionar no mercado, porque muitas vezes não tem informação interna relevante para criar estratégias de melhoria contínua?

Capacidade de escutar

Porque o feedback é importante? Pois ele formaliza um evento em que as partes têm que dialogar. Por isso processos de feedback contínuo e reuniões one-on-one são cada vez mais comuns nas organizações. Mas de nada vale formalizar essa prática se as pessoas não escutarem efetivamente o que está sendo falado. Para isso é necessário se despir de objeções.

Mas isso não pode acontecer somente em reuniões formais. Todo mundo já ouviu falar que “escutar é uma virtude”. Disponha de ouvidos sem preconceitos! Dê oportunidade de fala. Pode parecer trivial, mas olhar para alguém no olho é o passo número um para começar um diálogo que funcione. Isso vale para dentro e fora do trabalho.

Flexibilidade

Essa palavra não é um clichê. Ser flexível é ter a capacidade de se reinventar frente a desafios. Uma organização flexível é aquela que está disposta a realizar mudanças. Não há mais espaço para empresas que são um quartel general, exceto se for realmente um quartel general. Há uma necessidade latente de que os líderes não tornem seus processos tão rígidos e inatingíveis. O ego é o maior inimigo da flexibilidade.

Já não estamos mais na era do cumprimento de suas tarefas, pensando somente na remuneração. Trabalhar é mais do que isso. Portanto, é fundamental lidar com a demanda de modo flexível, de forma que todos consigam resultados excelentes nos procedimentos da empresa.

Equilíbrio entre o resultado profissional e pessoal

Não é necessário explicar o conceito de balança, para pensar que a pessoa para quase metade do dia trabalhando, e quase metade do dia com família, amigos e hobbies. Fora o fato que precisamos dormir!

As pessoas pensam sobre trabalho em casa, e sobre suas casas no trabalho. O trabalho, em sua essência, pode ser visto como algo ruim. Em suma, as pessoas vendem seu trabalho para receber dinheiro e fazer coisas legais: viajar, comer, comprar coisas, etc. O preceito básico da motivação nas empresas é, então, trazer prazer para o ambiente profissional.

A ideia não é ter um sentimento paternal/maternal sobre o funcionário, mas sim permitir que ele crie uma relação com seu trabalho.

Qualidade de vida que extrapola a mesa do escritório

A qualidade de vida do funcionário permeia tudo o que tem a ver, não apenas com o lado profissional, mas a vida pessoal, como dito anteriormente. É preciso que o colaborador possa se desligar de questões negativas e problemáticas num refúgio particular para que volte revigorado, com a mente mais clara.

Muitas empresas oferecem vale cultura, por exemplo, para que a pessoa faça mais do que checar seu Instagram quando não está trabalhando. Outras empresas criam grupos de relacionamento internos (tribos), promovendo eventos, competições e um clima saudável que não remete necessariamente às atividades de rotina.

Definição de metas estrategicamente

Não há motivação com desafios fáceis, que sejam desvinculados do objetivo geral ou que tenham caráter impossível. É preciso que as metas sejam definidas e alcançáveis, fazendo com que o colaborador encontre esta motivação que precisa para atingi-las.

Portanto, é necessário que a meta seja pensada de forma coerente, com bom senso, efetividade e possibilidade de alcance para que a motivação nas empresas seja diária.

Remuneração e benefícios compatíveis

Um profissional motivado é aquele que recebe pelos esforços, é bem remunerado, de forma justa e com competência para o trabalho. A motivação está, também, na parte relacionada ao treinamento do colaborador, no salário adequado e nas bonificações que despertam nele o interesse de alcançar os objetivos da empresa.

Quando um colaborador recebe menos do que o valor de seu trabalho, ele deixa de aprimorar os seus esforços para o alcance dos objetivos previstos pela empresa. Além disso, quando atua de maneira exemplar e não há nenhum tipo de benefício para continuar motivando a postura, este profissional tende a regredir.

Empresas preto e branco não encontram o pote de ouro

Não tem nada a ver com desenhar um arco-íris na parede. Tem a ver com criar um ambiente confortável que vá além do tradicional. Existe psicologia por trás de decoração, cores, organização do ambiente. Toda a empresa que quer sucesso deve considerar isso na sua agenda.

Quem nunca escutou pessoas dizendo que “amam a empresa” em que estão. Procure, você provavelmente vai encontrar um ambiente de trabalho super agradável.

Comemoração de vitórias: gasolina de motivação nas empresas

É preciso comemorar os passos à frente, para motivar os colaboradores e mostrar a eles que estão, de fato, caminhando e se movendo rumo ao plano pretendido. Coisa simples, com um elogio ao bom trabalho, um “grito” pra avisar pra toda a equipe que mais uma meta foi batida. Isso mostra que todos estão no caminho certo!

Essa é a virada da chave da motivaçãonas empresas. Os outros pilares formam um motor completo. Quando a empresa e seus líderes comemoram coletivamente as pequenas vitórias, a empresa caminha com o sentimento de dever cumprido.

Ana Lima

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar